2 de outubro de 2017 Comentários (0) Fauna e Flora, Parceiros

Nosso amigo sapo

Compartilhe em suas redes favoritas

Os sapos-cururu são alguns dos animais mais fáceis de se encontrar em fazendas, litoral e outras zonas onde ainda resta um pouco mais de verde preservado.

Ele é um anfíbio, mas o que isso quer dizer?

Vem do grego antigo, “amphíbios”, é separando a palavra, temos o significado “os dois tipos de vida”, fazendo uma referência à maioria dos animais assim classificados, pois nascem e se desenvolvem até parte da sua vida na água, e quando adultos passam a viver fora dela também.

Os anuros são o grupo de anfíbios sem causa, que corresponde aos sapos, pererecas e rãs. A grande diferença entres estes animais é que geralmente o sapo está mais ligado ao ambiente terrestre, as pererecas aos ambientes arbóreos, e as rãs, aos ambientes aquáticos de água doce.

O sapo cururu é um aliado do ser humano na luta contra pragas urbanas como mosquitos, baratas, formigas, cupins, e até mesmo roedores. Também se alimenta de outros animais que podem causar problemas como aranhas e escorpiões.

Portanto, os sapos devem ser respeitados e exaltados, afinal, são nossos guardiões da Natureza contra doenças transmitidas pelos bichos que foram citados. Antigamente era comum maltratar, chutar ou até mesmo jogar sal na pele do sapo (o que causa sua morte por ressecamento), hoje é tempo de abrir os olhos e enxergar o sapo muito além da criatura diferente, esquisita e saltitante; É hora de enxergar os sapos como nossos protetores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish